Posts

A importância de uma boa autoconfiança nas relações de trabalho

A autoconfiança no trabalho é, sem dúvida, uma das competências mais necessárias para o sucesso de qualquer profissional. Confiar em si mesmo, em suas ações, em suas ideias e projetos é um grande passo para a conquista de bons resultados dentro do meio organizacional.

Em uma pesquisa feita pela International Stress Management Association — ISMA-BR — com 760 profissionais que trabalhavam em multinacionais, foi constatado que cerca de 59% deles sofriam de baixa autoestima. Nessa pesquisa, foram visados quatro pontos: autoestima, autoconfiança, otimismo e o burnout, que é o maior nível de estresse que uma pessoa pode chegar.

Autoconfiança x Autoestima

No post anterior abordei este assunto, mostrando que a autoestima é diferente de autoconfiança. Autoestima trata-se de como a pessoal enxerga a si mesma, a percepção de sua autoimagem. Enquanto a autoconfiança é a percepção do seu desempenho para executar tarefas e a sua capacitação. Uma trata da imagem enquanto a outra da competência dela.

No ambiente corporativo, uma pessoa com baixa autoconfiança é prejudicada na sua capacidade de avaliar com clareza as situações, e assim, dificultando a resolução de problemas. Com isso, há o enfraquecimento da habilidade de expressão e de exposição de ideias.

Para o trabalho em equipe a situação também se torna problemática, pois, há limitação do reconhecimento do valor do outro. Além disso, há falta de respeito por si mesmo. “Se você não tem respeito por si mesmo, como pode pedir aos outros?”

Motivação e incentivo

As empresas devem incentivar uma mudança de comportamento desses profissionais através da valorização. Se um profissional não se sente valorizado no trabalho, a sua produtividade despencará. Ao mesmo tempo, se o profissional não confia em sua capacidade, pode ocorrer um esgotamento, já que tudo o que executa pode não ser suficiente, logo, precisa sempre se dedicar mais e mais. Estes dois cenários são negativos para o profissional.

Muitas vezes não assumimos para os outros que nossa autoconfiança está em baixa. Neste caso, considere procurar a ajuda de um psicólogo. Somente um bom acompanhamento e atividades que incentivem e motivem irão ajudá-lo. Conte comigo! 😉

Autoconfiança e autoestima: por que você precisa dessas habilidades?

Construir autoconfiança e autoestima é um processo que demanda esforço, coragem e muita paciência. A autoconfiança se baseia na autoestima, dignidade e na percepção da própria capacidade.

Muitas vezes estamos mais preocupados com o que os outros pensam de nós do que com o que pensamos de nós mesmos. William Becker, um padre e escritor de meados do século XX, alertou seus leitores:

“Nunca preste atenção ao que as pessoas pensam de você. Afinal, elas podem superestimar ou subestimar você! Até que eles determinem seu verdadeiro valor, seu sucesso depende principalmente do que você pensa sobre si mesmo e se você acredita em si mesmo. Você pode ter sucesso mesmo quando ninguém acredita nisso, mas você nunca terá sucesso se não acreditar em si mesmo.”

Autoconfiança significa que uma pessoa é capaz de lidar com várias tarefas e problemas que a confrontam. A pessoa se mantém segura e confiante em meio a outras pessoas e está consciente sobre isto. Tendo confiança em si mesma, ela atinge seus objetivos, confia em suas habilidades e age energicamente.

Já para uma pessoa insegura, é difícil alcançar o que realmente quer. Quando constantemente se tem dúvidas do tipo: “eu posso fazer isso?” ou “É uma tarefa grande demais para mim mesma?”, é difícil se decidir e começar agir. Muitas vezes, essa pessoa nem sabe o que realmente precisa. De fato, o sucesso depende de quão autoconfiante a pessoa é, e secundariamente, da disponibilidade de habilidades e talentos.

É por isso que vale a pena o esforço e o tempo para desenvolver as habilidades que são importantes para a vida.

Sim, sim, você leu certo, para desenvolvê-las. Afinal, a autoconfiança é uma habilidade. E, como qualquer outra habilidade, pode e deve ser desenvolvida! Cada pessoa pode ter confiança em si mesma e em suas habilidades. Requer apenas um pouco de trabalho e mudança de hábitos — pare de se preocupar e de se culpar. E comece a respeitar suas necessidades e desejos.

Como você pode ver, desenvolver a autoconfiança é um trabalho complexo e de longo prazo. Para fazer este tipo de trabalho, é necessário um motivo interno muito forte – um desejo quase irresistível de alcançar a mudança.

Não sem razão, a maioria das pessoas chega à psicoterapia apenas em um estado de crise aguda — quando a vida já se torna insuportável.
Mas, com a atitude certa, esse trabalho nos transforma de uma maneira fascinante, que compensa todo o esforço. Afinal, em essência, o desenvolvimento da autoconfiança é a busca e compreensão dos próprios sonhos e objetivos.

Então, se você luta para desenvolver um senso forte e saudável de si mesmo, você não está sozinho, e não há nada para se envergonhar. De fato, você poderia muito bem se beneficiar da psicoterapia e se tornar mais uma história de sucesso. Você pode entrar em contato para consultas presenciais ou online a qualquer momento e mudar sua vida hoje!